close

Profissionais de finanças perderam menos empregos na pandemia

Apenas 7% dos profissionais de finanças disseram que perderam seus empregos ou sofreram alguma redução salarial

profissionais de financas
por Redação maio 19, 2022

A função financeira foi a menos afetada globalmente durante a pandemia, com apenas 7% perdendo seus empregos ou sofrendo uma redução salarial. Os dados são da Pesquisa Salarial Digital 2022, da Robert Walters, que elenca as movimentações de contratação e salários para esse ano.

Segundo o levantamento, os profissionais de finanças demonstraram que são fundamentais para o desempenho eficiente dos negócios. A tendência já tinha sido verificada em 2021, quando a demanda foi alta em todas as áreas de finanças, mas principalmente naquelas voltadas para o crescimento e investimento do negócio.

Profissionais de finanças estão confiantes no futuro

‘’Veremos mudanças consideráveis no nível de CFO, pois muitos candidatos se sentem confiantes de que lideraram uma empresa em um período difícil e agora estão prontos para uma mudança”, analisa Richard Townsend, diretor da Robert Walters Brasil. De acordo com ele, o mercado de relações com investidores aqueceu em 2021 e vai acelerar ainda mais, pois existe uma expectativa de aumento das atividades de fusões e aquisições e IPOs para 2022.

Com esse cenário, o papel de parceiro de negócios financeiro continuará a evoluir e profissionais com habilidades de comunicação e bom conhecimento em tecnologia estarão em alta.

Para quem atua nesse mercado é interessante observar que as habilidades mais procuradas para os profissionais em nível sênior incluem a capacidade de selecionar corretamente a oportunidade certa e ver um caminho em um cenário em rápida mudança.

Já em nível júnior, a empregabilidade aumenta para aqueles com habilidades para contribuir para o negócio como um todo, não apenas focado no departamento financeiro. A lista de soft skills desejáveis, por sua vez, envolve as habilidades de ter uma comunicação clara, saber trabalhar em equipe, ter resiliência e flexibilidade. Além disso, o inglês fluente é de extrema importância, principalmente se os profissionais considerarem as oportunidades em multinacionais.