close

Plano de carreira claro está no topo das exigências

Pesquisa mostra por que o plano de carreira claro é o fator mais apontado pelos colaboradores em termos salariais no Brasil

por Redação maio 16, 2022

De acordo com a Pesquisa Salarial Robert Walters, consultoria global especializada em recrutamento, um plano de carreira claro está no topo das exigências dos colaboradores. O assunto foi o tema mais valorizado no levantamento deste ano. Na sequência, os trabalhadores listaram as outras prioridades: cultura organizacional que os convide a dar o melhor de si; remuneração e benefícios; e autonomia e trabalho flexível. Com essa hierarquização em vista, a pergunta é o que as organizações podem fazer para criar um plano de carreira bem definido?

Segundo Richard Townsend, diretor da Robert Walters Brasil, as empresas devem ter objetivos claros e mensuráveis que os funcionários possam cumprir. Ele lembra que planos e expectativas de curto, médio e longo prazo podem ser criados, acompanhados de reuniões de avaliação e acompanhamento frequente.

Reconhecimento é tão importante quanto plano de carreira

Dar feedback é essencial, além de oferecer planos de treinamento constantes para reduzir a lacuna nas habilidades ou conhecimentos que precisam ser desenvolvidos. “Além disso, a comunicação é fundamental para identificar se a visão para a qual o trabalhador busca crescer está alinhada com a organização”, explica o executivo.

Townsend destaca ainda que outros fatores afetam o plano de carreira, caso do reconhecimento, tido como um dos fatores mais motivadores para os colaboradores. O processo envolve reconhecer as atividades realizadas, as boas práticas, os comportamentos e a dedicação. Segundo ele, esse conjunto melhora o sentimento de pertencimento e aumenta a motivação.

Ainda nessa área, as corporações podem criar programas de reconhecimento organizacional, com espaços mensais ou trimestrais para destacar os colaboradores que tiveram um excelente desempenho, ou até mesmo mensagens ou e-mails para a equipe destacando alguma atividade. Os benefícios, caso da ajuda de custo para gastos como internet, aulas online e planos de treinamento, também fazem parte das políticas de incentivo, assim como as iniciativas que focam no equilíbrio trabalho-vida.

A promoção de treinamentos também deve fazer parte da lista por uma razão simples: a pesquisa indicou que os colaboradores consideram que as principais barreiras para melhorar as suas competências ou aprender novas competências são os custos e o afastamento do escritório, além de não perceberam que terão aumento e nem promoção imediatos ao fazer um treinamento.