close

Como o trabalho híbrido se encaixa nas organizações

Pesquisa da Robert Walters esclarece conceitos do trabalho híbrido e lista principais tendências do modelo para as organizações

trabalho hibrido
por Redação junho 6, 2022

A pandemia acelerou mudanças que já vinham sendo feitas nas empresas e, entre elas, está o trabalho híbrido, que nasceu como uma mistura do presencial com o remoto. No entanto, a forma como cada empresa está adotando o modelo é diferente, como mostra uma pesquisa global da Robert Walters.

Ao ouvir funcionários, líderes internos e especialistas, além de outras pesquisas de mercado, a conclusão do levantamento é que muitas empresas entenderam que o trabalho híbrido é o mesmo que trabalhar dois dias remotamente e os outros na empresa. E, no geral, os colaboradores iriam presencialmente ao escritório todas segundas, quartas e sextas-feiras.

A Robert Walters pontua que o trabalho híbrido é muito diferente disso e envolve questões como permitir que os trabalhadores compareçam ao escritório quantas vezes eles quiserem ou tanto o quanto for necessário.

O que esperam os funcionários?

A pesquisa aponta que 85% dos profissionais gostariam de ter mais flexibilidade para trabalhar de casa no futuro, e 78% afirmam que considerariam uma nova oportunidade se a mesma oferecer o trabalho híbrido. Ou seja, a pesquisa esclarece que a oferta de trabalho realmente híbrido é uma forma de atrair talentos e, ao compreender as preferências dos funcionários por estilos de trabalho híbridos, os empregadores podem construir uma proposta de valor para o empregador que faça as pessoas quererem ficar.

Quatro descobertas para gestão do trabalho híbrido

Trabalho híbrido é recurso, não obrigação

Com as estratégias certas em vigor, o trabalho híbrido pode permitir que os empregadores contratem e mantenham uma força de trabalho mais diversificada, produtiva e saudável. As propostas de valor para o empregador que enfatizam a flexibilidade, inovação e inclusão tendem a soar melhor entre os funcionários atuais e potenciais.

Equilíbrio é a palavra-chave

É necessário que novos métodos de trabalho sejam testados, medidos e refinados continuamente. Os empregadores podem analisar dados para avaliar o uso e os resultados. Ouvir o feedback dos funcionários é necessário para que a retenção de talentos seja impulsionada.

Flexibilidade é primordial

O trabalho híbrido pode não funcionar igual para todo mundo, por isso é preciso flexibilidade. As ferramentas e técnicas de trabalho híbridas serão adequadas a funções específicas e a estilos de trabalho individuais. Portanto, os sistemas e as políticas devem ser ágeis o suficiente para se adaptarem.

Os responsáveis por contratação nas organizações devem ser claros com os candidatos sobre como o trabalho híbrido funcionará para as funções específicas.

Maioria dos modelos ainda exigirá escritórios corporativos

Para muitas organizações, os espaços de trabalho físicos continuarão a desempenhar um papel central nas propostas de valor para o empregador e por isso, novamente, a flexibilidade será fundamental.

Os escritórios precisam continuar evoluindo à medida que as organizações aprendem mais sobre estilos e processos de trabalho produtivo. Quando os escritórios são destinos onde as pessoas desejam ativamente passar o tempo, eles podem ser um recurso para atrair e reter talentos.