close

Brasil pode ser potência mundial da economia verde

País tem as maiores vantagens comparativas para a economia verde e pode ser o maior produtor mundial de alimentos e uma potência ambiental

economia verde
por Redação janeiro 13, 2022
  • Impacto positivo e legados sustentáveis Mais informações
    Impacto positivo e legados sustentáveis

O Brasil vive um sério problema de imagem internacional do ponto de vista ambiental, e a situação ficará ainda mais complicada se as iniciativas locais não melhorarem o meio-ambiente para os próprios brasileiros. Essa é uma das avaliações de especialistas reunidos pela Fundação Dom Cabral (FDC) em 14 de outubro. O grupo fez parte do terceiro encontro da série Imagine Brasil, uma iniciativa da FDC para repensar políticas positivas para o país até 2030. 

Além do professor Virgílio Viana, participaram do encontro Ana Toni, Adriano Stringhini, Benjamin Sicsú, Braulio Dias, Carlos Eduardo Young, Maria Dalce Ricas, José Carlos Carvalho e Marcello Brito.

Economia verde envolve desigualdade e educação

Segundo eles, o valor intrínseco de um país está ligado à sua reputação e, hoje, o Brasil está perdendo nesse terreno. Uma das ações para reverter o quadro é inserir a sustentabilidade ambiental no imaginário dos brasileiros, mas a agenda ambiental, de acordo com os especialistas, não pode ser pensada sem que se leve em conta os impactos da desigualdade no país e a nossa educação precária. 

O grupo reunido pela FDC destacou que é necessária a criação de um modelo de desenvolvimento que promova a redução das desigualdades, considerando o papel da educação, o fim da fome e empregos verdes. Também entram no rol das aspirações ligadas à agenda ambiental o saneamento, uma política de gestão de resíduos, a recuperação e o fortalecimento das instituições ligadas ao meio ambiente e a geração de empregos sustentáveis. 

Uma conclusão do debate é o de que não é preciso “inventar a roda”: os especialistas lembraram que a agenda ambiental global foi formada a partir da conferência Rio +20 e o Brasil teve um papel importante nessa construção. 

Outra avaliação é a necessidade de quebrar mitos, como o de que a destruição do meio ambiente ajudaria na erradicação da pobreza e o de que existe incompatibilidade entre a agenda ambiental e uma produção expressiva de alimentos. 

Os participantes destacaram ainda que o Brasil é o país com as maiores vantagens comparativas, quando se considera uma economia verde, e ele pode ser, ao mesmo tempo, o maior produtor mundial de alimentos e uma potência ambiental.